Alimentos Transgénicos – Um perigo para a saúde pública?

O que são Alimentos Transgénicos ?

Robert Magorien Dreamstime Stock Photos
Robert Magorien Dreamstime Stock Photos

De acordo com a Diretiva 2001/18, os Alimentos Transgénicos ou OGM são “qualquer organismo, com exceção do ser humano, cujo material genético tenha sido modificado de uma forma que não ocorre naturalmente por meio de cruzamentos e/ou de recombinação natural.” A geração de transgénicos visa a obtenção de organismos com características novas ou melhoradas relativamente ao organismo original.A aplicação destes organismos transgénicos pode ser feita em plantas que são modificadas de modo a serem mais resistentes a herbicidas, por exemplo, ou a produzir substâncias que lhes permita resistir a insectos, ou vírus. A utilização deste tipo de organismos tem desencadeado, no entanto, acesas discussões acerca da sua segurança em termos ambientais e da saúde pública.

Actualmente existe um debate bastante intenso relacionado à inserção de alimentos geneticamente modificados (OGM) no mercado. Apesar de não estarem comprovados cientificamente, há já vários estudos que apontam para os vários riscos no consumo de alimentos transgénicos:

– Alterações do sistema imunitário. O DNA presente nos alimentos, ao contrario do que até a pouco tempo se supunha, não é completamente destruído no aparelho digestivo, podendo os fragmentos ser absorvidos para o sangue através da parede intestinal e depois incorporar-se no genoma das células em vários órgãos, como o fígado ou o baço. Estes fenómenos são conhecidos por contribuir para um exacerbar da expressão anormal de substâncias implicadas no aparecimento de doenças auto-imunes.

– Nos alimentos que têm genes que conferem resistência a antibióticos, pode perder-se a eficácia de antibióticos tomados junto com esses alimentos. A transferência do gene de resistência para algum microrganismo do intestino humano pode interferir com o futuro controlo médico das infecções.

– A presença de transgenes no ambiente pode gerar o aparecimento de novos produtos tóxicos que a comunidade de agricultores pode não conseguir controlar.

 Que atitudes deverá ter para evitar os alimentos transgénicos?

Olga Vasilkova Dreamstime Stock Photos
Olga Vasilkova Dreamstime Stock Photos

“Estima-se que cerca de 60% de todos os produtos processados (isto é, que resultam de algum tipo de transformação industrial) contenham soja, milho, ou os seus derivados (farinhas, amidos, sêmolas, proteínas, lecitina, óleos, glicerídeos, açúcares, etc): pizas e chocolates, pão e bolachas, cereais para o pequeno almoço e batatas fritas, sopas e conservas e molhos, óleos e margarinas, gelados e congelados, comida para animais.”

A legislação actualmente em vigor prevê que sejam rotulados todos os alimentos transgénicos ou que contenham ingredientes transgénicos. Mas no caso de alimentos altamente refinados (óleos, xaropes) não há rotulagem específica, mesmo que os ingredientes sejam 100% transgénicos, da mesma forma não existe qualquer informação ao comprador no caso de rações produzidas a partir de OGM, ou ainda no caso de animais alimentados com essas rações e os seus subprodutos: leite, ovos, carne e peixe (de aquicultura).

A agricultura biológica é a que melhores garantias oferece ao consumidor cauteloso. Existem lojas especializadas em alimentação biológica com uma vasta oferta alimentar desde as hortaliças aos cereais e lacticínios. Estes produtos biológicos estão rotulados com selo oficial da União Europeia que tem o nome de  “Eurofolha”.

eurofolha

Fontes:

SILVA, Margarida (2005). Alimentos Transgénicos: Um guia para consumidores cautelosos. 2ªed., Lisboa: Universidade Católica Editora.

ISBN 972-54-0065-8

http://stopogm.net (consulta 06.03.2013)

Mais sobre este tema:

http://www.youtube.com/watch?v=8Z6-fK875nM

http://ec.europa.eu/agriculture/organic/eu-policy/logo_pt

http://www.youtube.com/watch?v=Z4OZqHGUB8w

Anúncios

6 pensamentos sobre “Alimentos Transgénicos – Um perigo para a saúde pública?

  1. Porquanto esta notícia se foca num ponto importantíssimo, ela peca por inexactidāo: atualmente já há estudos comprovados cientificamente, peer reviewed e publicados em insuspeitos jornais académicos que apontam riscos enormes, doenças e malformações diversas em animais testados.

    Para além disso, até os alimentos certificadis biológicoz podem ter até quase 3% de OGM (?) e todos os derivados não precisam de ser rotulados.

    Temos de agir rapidamente, andam a destruir a nossa alimentação!!!

    1. Caro Manuel Trindade,
      Obrigada pelo seu comentário é verdade que há muito mais a dizer sobre os alimentos transgénicos, este texto foi só uma pequena abordagem sobre o tema. Relativamente aos alimentos biológicos ainda que eles possam conter organismos geneticamente modificados, podem ser uma alternativa a nossa alimentação.

      1. Caro/a anonimo/a,
        Podem ser uma alternativa? Lamento que esteja assim a tratar tao mal da sua saude. Para mim a comida biologica é uma realidade e a base da minha alimentacao, nao apenas uma alternativa (alternativa a q, Mcdonalds, Monsantos e companhia?).
        Agora, nao é por o biologicamente ser o menos mal neste mundo em que perdemos o contacto com a natureza e os valores da vida; nao é por isso aue eu vou deixar de lhe apontar os erros, falhas e manipulacoes de que é alvo…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s